top of page

Capororoca Branca ou Capororoca do Cerrado ( Myrsine gardeniana )

Sin: Rapanea gardeniana


O nome capororoca ou pororoca é de origem Indígena. Pororoca – Do Tupi Guarani pororoca = estourar, rebentar. E se refere ao Barulho que a Madeira desta espécie faz quando queimada fogueiras.



Ocorre naturalmente da Bahia até Santa Catarina, na Mata-atlântica Semidecídua e também no Cerrado. Muito rara de ser encontrada na mata fechada. Geralmente aparece em bordas de mata ou vegetações secundarias, perto de afloramentos rochosos.



Geralmente é a espécie de Capororoca de menor porte, raramente atinge mais de 4- 5 metros de altura. Mas também é a espécie de germinação e crescimento mais lento entre suas parentes. Suas sementes levam de 90 a 120 para iniciar a germinação. Já as mudas raramente passam de 1 metro de altura com 2 anos de idade.



Trata-se de uma espécie muito atrativa para diversas espécies de Pássaros. Porém, ainda muito pouco cultivada. Sua copa regular e de folhagem perene e sempre brilhante a tornam interessantes para arborização de urbana e projetos paisagísticos.



A floração dessa espécie é singela e diminuta, e aparecem nos galhos da árvore entre junho e agosto. Os frutos se desenvolvem por bastante tempo. Ficando maduros em meados de Novembro e Dezembro, quando se tornam um banquete para: Sabiás, Arapongas, Saíras, Tiês, Maritacas, Periquitos, Araçaris, Jacús, Bem-te-vis, Tesourinha-da-mata, Gaturamos e diversas outras espécies.



Por ser muito atrativa, é muito aplicada e recomendada na composição de plantios mistos destinados ao repovoamento de áreas degradadas e de preservação permanente.




Sementes e Mudas disponíveis em:










30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo