top of page

Araçá Piranga ( Eugenia leitonii )



Apesar de se conhecido popularmente por ´´ Araçá ´´, essa espécie não é próxima e nem possui nenhuma semelhança com as espécies tradicionais de Araçá do gênero ´´Psidium´´. Sendo na verdade uma espécie mais próxima e mais aparentada com a Uvaia ( Eugenia pyriformis ).



A espécie ocorre naturalmente em ambientes úmidos, aparecendo em matas ciliares a nas margens de rios e nascentes da Mata pluvial atlântica (Ombrófila densa), desde o Sul da Bahia até o Litoral do Paraná.



Na mata chega atingir até 15 metros de altura, mas raramente passa dos 5 quando cultivada em pomares ou calçadas a céu aberto.



A Frutificação da espécie coincide com o período chuvoso, Janeiro a Março. O Araçá Piranga produz grande quantidade de frutos amarelos de casca aveludada, semelhante a um pêssego, com polpa espessa e carnosa, de sabor agradável e levemente adocicado. Os mesmos podem ser tanto consumidos em natura quanto processados em forma de sucos, doces e sorvetes.



Os frutos também atraem diversas espécie de animais. E como toda árvore da Família Myrtaceae as flores são de curta duração, porém melíferas. Além de frutífera o Araçá Piranga possui um tronco extremamente ornamental, que pode alterara de tonalidade no decorrer do ano, variando desde um leve acastanhado, laranja e até vermelho. O próprio nome ´´PIRANGA´´ vem do tupi e significa “vermelha´´ em alusão a tonalidade do tronco.



De fácil cultivo, deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra, sendo que nessa ultima desenvolve-se mais e mais rápido. A pleno sol a espécie cresce menos, porém mais lentamente. Pode ser plantada formando alamedas ou calçadas sob fiação elétrica. Aceita a maioria dos climas e solos brasileiros, desde que receba irrigação frequente em locais de período muito seco.



Devido a rápida perda de germinação das sementes, esta espécie só é possível comercializar em forma de mudas sazonalmente:





34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo